Você fede

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010



















E não tente negar.

Não fique constrangido tambem. É natural.
O ser humano FEDE. E é o único animal que tem vergonha de sua natureza, sendo tão racional, pode?

Tudo começa quando você ainda nem nasceu. Você está mergulhado em um líquido, com ODOR característico(dizem que parece água sanitária, mas eu particularmente, nunca cherei).

É, e você nasceu. E faz seu primeiro xixi, seu primeiro cocô, e viu que era fedido.
Você vômitou, cheirou, e ficou com vontade de vomitar denovo.

Um dia, já grandinho, sua mãe te coloca naquelas mil aulas (de futebol, de natação, de balet, vôlei, basquete, bolinha de gude, carrinho de roliman... ). E você descobre que você sua(do verbo suar, só pra lembrar), e OH, adivinhe... fede MUITO.

E ai você vai crescendo, e a medida que isso acontece, você acha mais insuportável o cheiro do banheiro depois que você usa. Você cai, se machuca. Isso infecciona, e você, como sempre, bota o nariz daquilo. E mais uma vez: fede.

Você cresce, e descobre a arte da cópula. Rá, é ai que eu gosto. VOCÊ GOSTA DO FEDOR! Não do seu próprio, obvio, a gente é maluco, mas não a esse ponto. O fedor do outro. Pra você é um perfume.

Ai que vem os líquidos genitais, fedidos como todos.

Você terá seus próprios filhos, e a história se repete.

Irônico, mas nós não assumimos nosso proprio fedor. Inventamos tudo quanto é cheiro pra disfarçar a natureza de nosso corpo. E ainda condenamos quem fede (quanta hipocrisia).
Hahaha, não adianta meu caro. Você pode colocar as coisas mais cheirosas lá. Sempre vai sair fedido.

E olha o esgoto! Quem você acha que produz todo aquele fedor?

Sangue
Pus
Saliva
Catarro
Líquidos genitais
Suor
Caseum*
Boca
Pum
Fezes
Urina

Se você faz cara feia pra isso, sinto informar, mas você tem nojo de si próprio. Ah! E não tente se matar por isso. Acredite, o cheiro piora depois que a gente morre, muito.

*Créditos à Amar-ela

5 comentários:

Joyce Figueiró disse...

HUAHUAHUAHUAHAUHUAHUAHUAHUAHAUHA

ADOREI!

Me diverti do inicio ao fim!

Muito bom texto, sua fedorenta!

Am'oce!

Thomaz Baldow disse...

Ousado!

Adorei!

=)

Sucesso

Anônimo disse...

Aninha du céu!
Jamáisss imaginei que vc teria dessas "reflexões" fétidas!
hahahah

Gustavo disse...

Agora tem uma tag fedor no seu blog. Que engraçado.

Guilherme disse...
Este comentário foi removido pelo autor.