Apaixone-se

segunda-feira, 10 de maio de 2010


As vezes sinto que a minha inspiração acabou. Falta a mínima ideia para escrever, ou talvez me falte motivação.
Motivação.
Qual a sua motivação para tocar a vida?
Quer ser alguem reconhecido por um motivo qualquer?
Quer apenas se divertir e não se arrepender de nao ter feito algo?
Sonha em fazer algo na vida?
Quer ser rico?
Quer provar algo pra alguem?

Dizem que todos temos nossos motivos pra estarmos aqui.
Viver sem motivo deve ser desesperador, afinal. Você acordar dia após dia, e nao saber porque levantar, pra que acordar. Se perguntar 'pra que?'
Você trabalhar numa profissão que te desanima, você se casar com alguem que não ama, você fazer sexo com alguem que nao deseja, você estudar algo que nao suporta.
Fazer qualquer coisa sem motivação é sinônimo de fracasso, ou de, no minimo, insatisfação. Eu diria que precisamos mais que motivação. Precisamos de paixão.
Paixão porque nao queremos só viver.
Queremos viver do jeito mais intenso, mais memoravel, e único. Queremos não apenas ir pra faculdade todos os dias e dizer 'hoje tenho aulas chatas'. Queremos não apenas ir pro trabalho e pensar 'hoje tenho que fazer uma tarefa insuportavel'. Queremos não beijar alguem e pensar 'nossa, amanha eu tenho que cortar o cabelo'. Queremos não ter poucos amigos que vemos de vez em quando. Queremos não apenas ser mais um.

É tão dificil ter paixão hoje em dia. Paixão no que se faz. Fazer por inteiro.
Queremos tantas coisas, que não conseguimos escolher qual fazer primeiro, e nos esquecemos que o dia tem poucas horas. Escolhemos tantas, que a paixão se camufla, se esvai, e quando se nota, ela já se transformou numa simples motivação.Corremos o risco, ainda, de a motivação minguar, até nos esquecermos o porquê de tudo o que estamos fazendo.
E a paixão se acaba por completo.

Eu?
Eu tento me apaixonar pelas cosias que eu quero todos os dias. Quando acordo, tento não pensar na imensa preguiça que estou sentindo. Tento olhar a janela e pensar que o céu está bonito.
Mas confesso que, apesar de tentar, chego ao fim de muitos dias, achando que não aguentarei o dia seguinte, sem a mínima paixão.
Mas no dia seguinte olho pra janela e penso...
...................................................como o dia tá bonito.

2 comentários:

Joyce Figueiró disse...

Diria que o seu texto é, no mínimo, profundo! Pra refletir!
hehehe

Gostei! Esse assunto é muito complexo. As vezes me pergunto se eu vivo fingindo ser feliz ou se sou feliz de verdade...

sei la, talvez eu dia eu descubro!

saudadezona!

Ramos disse...

ser ou não ser e bla bla bla UHUAHAUHAU
adorei aqui caaaaaaara... o 'vc fede' eu encaminhei por email com o link do blog... gostei de verdade =D

Bjaum!